sexta-feira, 20 de outubro de 2017

7 Vidas de uma mesa






Na minha ida ao Algarve, entre outras coisas, trouxe esta mesa.

Esta mesa nos anos 70/80 foi uma mesa de telefone, quando a fui buscar fazia de mesa de cabeceira.

Depois de uma boa camada de glicerina líquida, agora é um lindo adorno neste pequeno canto.

Para uma mobília vintage, nada melhor que uma jarra vintage, que veio diretamente do sótão da casa dos meus pais.

Como adoraram a ideia, presentearam-me com estas flores artificiais para completar o adorno.

Gostaram? Qual será a quarta vida?

Beijos

Ana

terça-feira, 17 de outubro de 2017

CHUVA

       Resultado de imagem para imagens de chuva     




Esta não era a publicação que eu tinha em mente para início de semana, mas tendo em conta o que aconteceu este Domingo e ontem, não pude deixar passar em branco.

Todos nós acompanhamos o flagelo que foram os incêndios durante estes dias, mas a mim tocou-me em particular.

Ontem ao final da tarde, fui avisada que a aldeia da minha avó, onde passei as férias de Verão ( a terra ), estava cercada por chamas, com os acessos cortados e sem a presença dos bombeiros.

Quem lutava contra e a preparar a chegada das chamas eram os meus familiares, que ficaram sem rede de televisão, telefone fixo e a única rede móvel que funcionava com constrangimentos era a MEO.

O caricato desta situação foi a forma como tomei conhecimento de todo este problema; um primo que está em França comunicou via Facebook com o meu irmão que está no Dubai, que comunicou via Skype com a minha cunhada, que me ligou de imediato.

Naquele momento todos nós percebemos que a solução passava pela chegada da chuva.

Não sei quem rezou, quem fez a dança da chuva, quem fez um pacto com São Pedro ou quem com fúria apertou as nuvens, só sei que chegou, para apagar, limpar e essencialmente curar.

Sê bem vinda chuva, faz cair muitos pingos de vida.

Ana

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

A novela do Bolo de Banana



A Vitória tinha de entregar até terça-feira uma receita Cabo Verdiana, como trabalho de aula.

Na minha pesquisa encontrei o Bolo de Banana de Cabo Verde.

Achei que seria engraçado, tendo em conta que as crianças têm afinidades a bananas e seria uma receita onde a Vitória conheceria todos os ingredientes.

Como mãe, achei que seria uma apresentação mais "explosiva", se a minha filha também levasse um bolo de banana.

Fui ao supermercado comprar todos os ingredientes, e  enquanto eu fazia o bolo, a filhota passava a limpo a receita.

Até aqui tudo bem, o pior viria no dia seguinte.

De manhã a bela da Vitória, toda contente,  lá levou o bolo cuidadosamente dentro de um saco.

À tarde, quando a fui buscar, o meu rebento quase que deitava faíscas pelos olhos.

Resumindo o drama, houve outra menina que levou a mesma receita e teve a ideia de levar também um bolo de banana para a turma comer.

Para piorar, os coleguinhas gostaram mais do outro bolo do que do meu.

Já não sabia o que dizer ou pensar, fui acusada de ter feito um bolo que sabia muito a banana.

Felizmente a minha filhota trouxe para casa uma fatia do bolo que fiz, para eu provar.

Estava realmente um bolo muito saboroso, onde se sentia com algum agrado o caramelo caseiro e a banana.

Ser mãe não é fácil, e facilmente nos apercebemos disso através de bananas.

Beijos

Ana




segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Outono



Não parece, mas já chegou o Outono.

Finalmente acabei as minhas limpezas grandes.

É a melhor altura para pequenos apontamentos de "decoração" cá por casa.

Vi num supermercado uma caixa de abobrinhas e comprei para colocar numa jarra.




Umas penugens do campo embelezam um canto.

Tudo muito simples, muito limpo.

Um beijo.

Ana

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Centro Interpretativo do Mundo Rural - Vimieiro
























Passei um destes últimos fins de semana no Vimieiro, mais uma terra alentejana, boa para descansar e passear.


O que mais gostei foi o museu, o Centro Interpretativo do Mundo Rural, com exposição permanente do que era o mundo rural e com uma exposição temporária, que desta vez era sobre a alfaiataria.

Um espaço amplo, muito interessante e com entrada gratuita.

Vale a pena conhecer.

Beijos

Ana

segunda-feira, 2 de outubro de 2017

70º aniversário da mamã


Peço desde já desculpa pela minha ausência, mas o tempo não tem sido muito.

A começar a dar os primeiros passos noutro programa de tratamento de fotografias, hoje consegui começar a postar.

Na semana anterior a minha linda mãe completou 70 anos.

Para comemorar fiz um bolo de cenoura, dividindo a massa em 2 formas de mola, para ser mais fácil a cozedura e a montagem do bolo de aniversário.

Com cobertura e recheio de chocolate, completei a decoração com as 70 bases das 70 velas.



Não é fácil acender 70 velas e chegar à mesa com o bolo ainda com velas para apagar, mas valeu a pena.

Não é todos os dias que temos a felicidade de comemorar mais um aniversário de alguém que amamos muito.

Parabéns minha mãe.

Beijos

Ana

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Tempo



      

Tic-tac, toca o despertador ás 6h da manhã, tic-tac.

Desço à cozinha para preparar os 4 pequenos almoços e os lanches dos miúdos, tic-tac.

Visto-me, ajudo a filha a despachar e acordo o filho, tic-tac.

7h20m, levo a Vitória ao colégio, e voo para o emprego, tic-tac.

8h15m começo a trabalhar, tic-tac.

A meio da manhã bebo um café e vou à mercearia numa fugida, tic-tac.

Estou ao público até ás 17h30m, tic-tac.
´
18h15m, chego a casa, apanho uma máquina de roupa, estendo outra e preparo mais uma para lavar, tic-tac.

Saio para levar o Filipe ao Basket e de seguida vou buscar a Vitória ao colégio, tic-tac.

19h coloco a chave na porta para entrar, tic-tac.

Coloco o jantar ao lume e começam os banhos, tic-tac.

Enquanto acabo de fazer o jantar, arrumo a loiça da máquina e ponho a mesa, tic-tac.

21h30m, os miúdos vão para a cama, tic-tac.

Arrumo a cozinha do jantar e o lixo vai para a rua, tic-tac.

Aproveito para lavar uma casa de banho, ou arrumar um armário ou lavar um tapete (ando em limpezas de Verão/Outono), tic-tac.

Entro no blog e verifico que o programa de tratamento de fotografias foi desativado, tic-tac.

Instalo outro, mas o cansaço não me deixa pensar como deve ser, tic-tac.

Fica adiado para o próximo dia, novas publicações, tic-tac.

23h/24h arrasto-me para a cama, tic-tac.

Tic-tac, toca o despertador ás 6h da manhã, tic-tac....